segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Claire North venceu o prémio WFA


É com muito orgulho que a Saída de Emergência comunica que A Súbita Aparição de Hope Arden de Claire North acabou de ganhar o World Fantasy Award para melhor romance!



O talento de Claire North é reconhecido e aclamado mundialmente. A capacidade de criar mundos ficcionais distintos reflete-se nos diferentes géneros literários das suas obras. Em 2004 e 2006, Claire North foi nomeada para o prestigiado Carnegie Medal, que reconhece anualmente um livro infantil excecional, por Timekeepers e The Extraordinary and Unusual Adventures of Horatio Lyle, respetivamente. O livro As Primeiras Quinze Vidas de Harry August foi nomeado para o BSFA Award para Melhor Romance (2014) e para o Arthur C. Clarke Award para Melhor Romance de Ficção Científica (2015) e ganhou o John Campbell Memorial Award para Melhor Romance de Ficção Científica de 2015.


A autora vai estar presente na Comic-Con 2017, que se realiza nos dias 15, 16 e 17 dezembro.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Festival Bang!




O Festival Bang! está a chegar, é já este sábado dia 28 de outubro, no pavilhão Carlos Lopes.
Para além da presença Anne Bishop autora de sagas como Os Outros ou As Joias Negras, temos o prazer de anunciar a presença dos Moonspell.


Os Moonspell vão revelar, pela primeira vez, alguns dos detalhes da biografia da banda, escrita por Ricardo Amorim e a ser publicada pelas edições Saída de Emergência em 2018.
Este momento único inclui ainda a leitura de alguns excertos da biografia, em exclusivo e ainda antes do lançamento da obra, no final desta sessão teremos a oportunidade de assistir a um show case da banda.

Vê em anexo o programa do Festival Bang!. Contamos contigo!



Para saberem mais informações podem consultar aqui

Não vou poder marcar presença mas sem duvida que é uma grande iniciativa por parte da Editora e ainda por cima convida uma escritora que muito gosto, que seja um sucesso.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Opinião - Mulheres Perigosas (Antologia)



Quando cheguei da Feira do Porto carregado de livros, em larga maioria da Saída de Emergência, um desses livros era esta Antologia: "Mulheres Perigosas". Ao conversar com o meu bom amigo Paulo "Fiacha o Corvo Negro" Dores descobrimos que tínhamos este livro para ler. Portanto decidimos fazer uma espécie de leitura conjunta. O Paulo já deu a sua opinião e agora é a minha vez. Como poderão ler a seguir a minha opinião não difere muito da do Paulo, mas existe uma diferença toca a ler para descobrirem.


Mulheres Perigosas é mais uma antologia de contos organizados por George R. R. Martin, que também contribui com um conto, e Gardner Dozois na esteira de outras antologias já editadas pela editora Saída de Emergência. A premissa, tal como vem descrito na contra-capa é a de que neste livro vamos encontrar "mulheres guerreiras que brandem espadas, intrépidas pilotos de caças, formidáveis super-heroínas, femmes fatales astutas e sedutoras, feiticeiras, más raparigas duronas, bandidas e rebeldes, sobreviventes endurecidas em futuros pós-apocalípticos, rainhas altivas que governam nações e cujas invejas e ambições enviam milhares para mortes macabras, mulheres que não hesitam em assumir a liderança para defenderem aquilo em que acreditam" por oposição ao estereótipo das "mulheres infelizes ficam a choramingar de pavor enquanto o herói masculino combate o monstro ou choca espadas com o vilão". O problema é que esta promessa não é cumprida na totalidade e alguns contos chegam mesmo a mostrar "mulheres infelizes e a choramingar".

A antologia começa muito bem com o conto de Joe Abercrombie "Completamente Perdida" com uma mulher verdadeiramente perigosa como o titulo promete. A primeira senhora desta antologia é Mega Abbott com "Ou o Meu Coração Destroçado" num interessante policial de uma mãe a quem a filha desaparece, onde vemos um mulher perigosa é verdade, mas de uma maneira muito diferente do primeiro conto. Melinda M. Snodgrass é a senhora que se segue com "As Mãos Que Não Estão Lá" e também o primeiro conto de Ficção Científica. Carrie Vaughn faz com que regressemos novamente à Terra com "Raisa Stepanova" em que nos mostra as mulheres soviéticas que durante a Segunda Grande Guerra pilotaram aviões (caças) ao lado dos homens num história que nos mostra acima de tudo que a História está pejada de grandes mulheres.

Eis que chegamos ao conto que "estraga" tudo: "Eu Sei Escolhê-las a Dedo" de Lawrence Block (que ironicamente também parece ter sido escolhido a dedo). O autor até pode ser um grande escritor e o conto está bem escrito, mas este conto está completamente "fora de água" e o que faz nesta antologia é um mistério.

Como para nos fazer esquecer o erro de "casting" anterior os antologistas dão-nos Brandon Sanderson com o conto "Sombras para Silêncio nas Florestas do Inferno". Confesso que não tinha este autor em grande consideração, mas este conto fez ver que posso estar (muito) enganado e este conto é um realmente muito bom, em todos os aspectos, seja na narrativa ou história.

Segue-se mais uma conto baseado na Historia, neste caso da Rainha Constança de Hauteville, com  "Uma Rainha no Exílio" de Sharon Kay Penman. 

Lev Grossman dá-nos "A Rapariga no Espelho" um conto com travo ao Universo de Harry Potter, mas que foi um gosto ler.

Sam Sykes tenta "Dar Nome à Fera" num conto que mostra que ser mão é mais do que parir.

Caroline Spector e "As Mentiras Que a Minha Mãe Me Contou" foram uma surpresa porque não estava à espera de encontrar nas paginas desta antologia um conto passado num outro Universo que o Martin também ajudou a criar: Wild Cards. Apesar de não estar publicado entre nós (espero que um dia isso venha a acontecer) já o conhecia este Universo por alto e tinha alguma curiosidade em saber mais sobre ele e este conto foi uma agradável maneira de começar.

E claro que ficou para o fim o ansiado e muito aguardado conto do George R. R. Martin intitulado "A Princesa e a Rainha ou Os Negros e os Verdes". Admito que apesar de gostar de conhecer sempre mais do Mundo que é Westeros este conto ficou um pouco aquém das minhas expectativas, não pelas informação revelado, mas pela maneira como o Martin escreveu o conto, que parece ter sido escrito por um meister, faltando-lhe algum "sal". Não está mau e tenho a certeza que satisfará os muitos leitores e fãs do Martin. Existe um outro ponto a rever em futuras reedições a existirem: o tradutor (e por inerência da revisora) traduziu o nome de um dos Sete deuses de Westeros mal, em vez de termos o Estranho temos o Forasteiro. Um erro de palmatoria por vários motivos e facilmente evitável.




Esta foi uma boa antologia com contos acima da media sem que exista um que eu possa afirmar que seja mau. Existem histórias para todos os gostos e em vários géneros . O único ponto negativo é alguns contos se afastarem do que o titulo promete, em especial  "Eu Sei Escolhê-las a Dedo" de Lawrence Block.

Resta esperar que segunda parte desta antologia chegue depressa.


Título - Mulheres Perigosas
Autores - Joe Abercrombie, Mega Abbott, Melinda M. Snodgrass, Carrie Vaughn, Lawrence Block, Brandon Sanderson, Sharon Kay Penman, Lev Grossman, Sam Sykes, Caroline Spector, George R. R. Martin
Colecção - Bang! n.º 272
Editora - Saída de Emergência
Tradutor - Rui Azeredo

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

" A Espada do Destino" de Andrzej Sapkowski



Sinopse

Venha conhecer os livros que inspiraram o popular jogo - The Witcher


Continuando as histórias narradas em O Terceiro Desejo, este é o regresso do misterioso Geralt de Rivia, um homem temido pela sua reputação de bruxo e assassino sem misericórdia. Ele erra pelas florestas e cidades à caça de monstros e demónios saídos de lendas antigas, protegendo inocentes e vítimas do mal.

As suas aventuras como viajante e feiticeiro irão levá-lo aos quatro cantos do mundo, conhecendo personagens que irão influenciar o seu destino e envolvendo-o nas mais extraordinárias histórias de amor, sacrifício, coragem e compaixão. Aos poucos prepara-se o caminho para o maior desafio da sua vida: a guerra iminente que se avizinha entre todas as raças.



Opinião

Não sendo um fiel adepto da leitura de contos, reconhecendo que uma boa história será sempre uma boa história independentemente do formato que tenha, quanto mais contos vou lendo deste escritor mais me vai cativando e se é verdade que escrever fantasia permite uma certa criatividade, também é verdade que há que saber fazê-lo e sem duvida que o escritor o faz com enorme mestria. É para mim uma das suas mais valias, a escrita que sem duvida é muito criativa, fluída, mordaz e sempre imprimindo um ritmo muito forte que nos vai deixando viciados ao virar de cada página.

Mas não é só a escrita que cativa, as personagens não nos ficam indiferentes em especial Geralt de Rivia, que tem os seus princípios, as suas ideologias e que quanto mais o vamos conhecendo mais vamos ficando cativados. Nota-se que pode a qualquer momento surgir a continuação de alguns contos, quem sabe virar serie, o que me deixaria muito satisfeito.

Gosto também da variedade que apresenta a nível de enredo, tanto podemos ter um conto numa floresta, no mar, numa cidade, numa planície mas que é sempre muito cativante e repleto de aventuras e acontecimentos, se há algo que não podemos acusar o escritor é de ser descritivo, pelo contrário

Não tenho a menor duvida que Sapkowsky é uma lufada de ar fresco e sem duvida uma mais valia para o catalogo da Coleção BANG! que diga-se, tem publicado autores de muita qualidade e assim a solidificar a Saída de Emergência como sendo a minha editora favorita.

Mais do que recomendado, do melhor que li este ano a nível de Fantasia e que vale muito a pena, que venham os seguintes.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Antologia "Mulheres Perigosas"





Sinopse

Antologia de contos editada por George R. R. Martin com personagens femininas ao estilo do melhor da Guerra dos Tronos

Atenção: o perigo está à espreita perto destas mulheres!

Se procura um livro em que mulheres infelizes ficam a choramingar de pavor enquanto o herói masculino combate o monstro ou choca espadas com o vilão, este livro não é para si. Aqui encontrará mulheres guerreiras que brandem espadas, intrépidas pilotos de caças, formidáveis super-heroínas, femmes fatales astutas e sedutoras, feiticeiras, más raparigas duronas, bandidas e rebeldes, sobreviventes endurecidas em futuros pós-apocalípticos, rainhas altivas que governam nações e cujas invejas e ambições enviam milhares para mortes macabras, mulheres que não hesitam em assumir a liderança para defenderem aquilo em que acreditam.

Com organização de George R. R. Martin, que assina igualmente um conto passado no mundo de Westeros, e de Gardner Dozois, esta é uma

Opinião:

Esperava mais desta antologia sinceramente, mas ainda assim tem contos bem interessantes. Agora, se estão à espera de ver mulheres muito fortes, inteligentes, sedutoras, sem dúvida que é um engano e nem percebo bem o título, sim elas participam nos contos mas daí a serem as personagens principais nem sempre é o caso, mas nem vou tanto por aí, mas mais pela qualidade dos contos.

Ainda assim gostei da variedade dos géneros literários apresentados, sendo que a meu ver há dois a três contos que estão bem acima dos restantes. O escrito por Brandon Sanderson é um deles, o outro escrito por Caroline Spector, ambos com muita qualidade, mas para mim o que salva o livro é mesmo o último conto, escrito por George R. R. Martin e aí sim estamos perante um conto de alto nível.

Vale a pena o livro pelo conto apresentado por George R. R. Martin, por um lado mostra-nos um momento bem marcante de Westeros, nomeadamente como os Targaryen levaram à destruição dos seus dragões (ou praticamente todos), um momento muito importante da história deste universo que tinha que ser contada e explicada. Por outro lado, prova que George Martin sabe "escrever" introduzindo elementos de "fantasia", pois se até ao momento apenas temos visto uma espécie de "despertar da magia", neste conto vemos como o escritor trabalha com os dragões e fá-lo de forma brilhante, a forma como cada dragão escolhe o seu cavaleiro, o vínculo existente, as características de cada um e por aí fora, fiquei com a certeza que a Canção do Fogo e do Gelo no que depender de elementos de fantasia vai ser muito bem concluída. Uma coisa posso adiantar, foi um dos períodos mais violentos e cruéis por que Westeros passou e tudo por tão pouco... aqui sim as mulheres tiveram um papel determinante nos acontecimentos e mais não digo.

Como referi, foi uma antologia que não me encheu as medidas, que tem um ou outro conto com qualidade e que tem um que vale o livro, o escrito por George R. R. Martin.

Os Portões da Casa dos Mortos de Steve Eriksson - Divulgação







Sinopse

Este produto tem como oferta o livro Mago - A Filha do Império


O Império Malazano é abalado por uma purga da nobreza onde muitos aristocratas são traídos e desterrados para as minas. Enquanto isso, no Sagrado Deserto Raraku, a Vidente Sha’ik e os seus seguidores aguardam o líder prometido de uma rebelião há muito profetizada.

Perante esta insurreição brutal, as forças malazanas terão de recorrer a um plano de evacuação desesperado e audaz para salvar os refugiados imperiais. De uma dimensão e selvajaria nunca antes vistas, este pico de fanatismo e sede de vingança irá mergulhar o Império Malazano num conflito sanguinário onde as hipóteses de sobrevivência não estão ao alcance de todos.

Está ai um dos livros mais aguardados do ano, o primeiro volume foi por mim considerado a melhor leitura de 2016, por isso são muitas as expetativas à sua leitura e reparem que até trás oferta, um escritor que gosto muito e já tenho muitas saudades.

Aproveitem, podem saber mais aqui

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Romances Históricos em promoção na SDE


Viva,

Se há géneros que considero que a editora publica com qualidade são os romances históricos, que grande campanha, é de aproveitar.

Podia recomendar muitos escritores / livros mas descubram por vocês, podem saber mais aqui